NotíciasTestes e LançamentosViagens e AventuraFotosOpiniãoDicasMecânica
atualizado em 27 de dezembro de 2013                       quem somos | contato | newsletter       

   
 
Range Rover Sport


Muito luxo, conforto e competência fora da estrada. O novo Range Rover Sport chega ao Brasil

Desejos para 2014


Roberto Nasser abre o ano com uma lista de desejos para os leitores terem um novo ano perto da perfeição

Novo Logan


Quase 80 por cento do novo Logan são novos mesmo. A Renault mudou quase tudo no modelo, que tem seus atrativos
 
Novas picapes da Ford americana serão carregadas de alumínio

foto de divulgação

A Ford Atlas deve ser a base das novas picapes grandes da marca
As picapes Ford da série F deverão estabelecer uma dramática mudança em seu segmento. A fabricante americana, que lidera na categoria das picapes, poderá optar por uma extensa aplicação de alumínio, chegando a um corte de mais de cem quilos no peso total dos veículos e, no processo, a uma economia de consumo de até 2,1 km/l.

Ao mesmo tempo, a Ford terá pela frente um grande desafio: alterar o design do veículo mais vendido nos Estados Unidos. Apesar dos compradores de todos os segmentos do mercado manifestarem querer carros de menor consumo, a pergunta dos analistas é se os clientes em geral mais conservadores que preferem as picapes receberão bem uma mudança radical em relação ao confiável e resistente aço. A Ford terá que convencer compradores em potencial de que não apenas irão economizar gasolina, mas também terão um veículo durável, que não irá consumir o valor economizado em manutenção.

Informantes revelaram que a meta da Ford foi reduzir em torno de 350 quilos no projeto da nova série F de picapes, mas não é conhecido o valor realmente obtido pela fabricante.

Em linhas gerais, para cada 50 quilos removidos de um veículo, há um ganho de uma milha por galão no consumo (aproximadamente 0,42 km/l). Este é um ponto que poderá ser decisivo no cumprimento das novas normas americanas de consumo que entrarão em vigor em 2016 e 2025.

Diminuir o peso é uma tarefa complicada por outras normas legais, especialmente quanto à segurança em colisões, que em geral demandam mais metal para proteger os passageiros. Ao mesmo tempo, os consumidores também pressionam os fabricantes, exigindo cada vez mais conteúdo nos veículos que compram.

Outro desafio é o custo. O aço é pesado, mas é forte e relativamente barato, comparado ao alumínio. Mas talvez o maior obstáculo que a Ford possa enfrentar seja a resistência dos clientes. Os compradores de picapes tendem a ser, de forma geral, muito cautelosos - gente que quer ter certeza de que seus veículos continuarão funcionando não importa o que acontecer. E, como uma grande parte das picapes é comprada por frotistas, o custo operacional é cuidadosamente analisado.

A Ford terá que convencer compradores potenciais de que a nova série F será pelo menos tão forte e confiável quanto os veículos que irá suceder.


Jorge Meditsch


-----------------------------------------------------------------------------------------------
anterior | índice | próxima